Menu Abrale Menu
  Quem Somos  
  Categorias  
 
Todas as mensagens
Pacientes
ABRALE Informa
Notícias
 
 
  Outros Blogs
 
# ABRALE - home page
# ABRASTA - home page
# Blog da Sara - ABRALE Móvel
# Blog da Helena Conserva - Paciente
# Blog da Adelane - núcleo de Fortaleza
# Blog da Rejane - paciente
# Blog da Itaciara - paciente
# Blog da Regiane - núcleo Campinas
# Blog da Eliana - núcleo Goiânia
# Blog do Dr. Carlos Augusto
# Blog da Priscila - núcleo Porto Alegre
# Blog da Lara - paciente
# Blog da Bruna - namorada de paciente
# Blog do Raniery - paciente de Linfoma
# Blog da Ana Carol - paciente de Linfoma
# Blog da Juliana Guerra - paciente de Linfoma
# Blog da Roberta - núcleo do Rio de Janeiro
# Blog do Ricardo Menacker - Virgem em Câncer
# Blog da Claudia, filha de paciente com LMC
# Blog da Mariana - núcleo de Curitiba
# Blog sobre Linfomas não-Hodgkin
# Blog do Vitor - paciente
# Blog do Carequinha - paciente de linfoma
# Blog da Victória Parente - paciente de linfoma não-Hodgkin
# Blog da Angélica - irmã de paciente com Leucemia
# Blog do Luciano Carneiro - paciente com leucemia
# Blog Menino Enrique - doação de medula óssea
# Blog da Bela - paciente com Leucemia Linfóide Aguda
# Direito de Viver - A saga dos pacientes com Mieloma Múltiplo


  Histórico  
 
 
  Votação
 
Dê uma nota para meu blog


ABRALE - Crie o seu Blog


VOCÊ É O QUE VOCÊ COME

 

*Texto retirado da 18ª edição da Revista da ABRALE

 

“Faça do alimento o seu remédio” – o conselho já era dado há 2,5 mil anos pelo grego Hipócrates, hoje chamado de pai da medicina. A exemplo de Hipócrates, outro grego, Galeno, prescrevia diferentes alimentos para combater diversos males. Não só a cultura grega, mas também a chinesa, indiana e egípcia eram adeptas do conceito de comida terapêutica, atribuindo aos diferentes alimentos propriedades não só preventivas, mas também curativas.

 

Portanto, o pressuposto não é recente. Novo é o tratamento científico dado ao tema e a atenção cada vez maior que ele desperta, incluindo aí a curiosidade dos leigos.  “O interesse pelos ‘superalimentos’, ricos em nutrientes essenciais iniciou-se em meados dos anos 20, mas o boom ocorreu mesmo na década de 70/80, quando pesquisas sobre as ‘qualidades nutricionais ocultas’ começaram a ser realizadas. Tal interesse não nasceu no Japão, mas foi esse o primeiro país a denominar legalmente os funcionais de Foshu (Food for Specified Health Use)”, explicou Carlos Basualdo, coordenador do Comitê de Nutrição da ABRALE.

 

Hoje, vários outros países contam com a legislação específica. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) reconhece os alimentos funcionais segundo as regras instituídas a partir de 1999.

 

Mas o que é exatamente um alimento funcional? Segundo a Anvisa, o alimento ou ingrediente que alega propriedades funcionais, além de atuar em funções nutricionais básicas, irá desencadear efeitos benéficos à saúde e deverá ser também seguro para o consumo sem supervisão médica. Isso, significa que, além das propriedades nutricionais comuns, para ser considerado funcional ele deve obrigatoriamente promover benefícios adicionais à saúde. E, importante, deve ser consumido normalmente sem precisar de prescrição e acompanhamento de um médico.

 

Hoje, os maus hábitos alimentares e a falta de exercícios físicos caracterizam o estilo de vida da maioria das pessoas. A eles se somam ainda o estresse e as pressões do mundo moderno. Esse jeito de viver vem sendo responsável pelo avanço das doenças cardiovasculares, inflamatórias e intestinais, câncer, hipertensão, entre outras. Os alimentos funcionais não curam essas doenças, mas seu consumo regular é uma das alternativas para preveni-las.

 

Para usufruir os benefícios dos alimentos funcionais, o seu consumo deve ser regular. O ideal é incluir no cardápio diário vegetais, frutas e cereais integrais, já que grande parte dos componentes ativos estudados está presente nesses alimentos. Outra dica é incorporar a soja e seus derivados à dieta, ou peixes ricos em ômega 3.



Escrito por blogabrale às 18h32
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]