Menu Abrale Menu
  Quem Somos  
  Categorias  
 
Todas as mensagens
Pacientes
ABRALE Informa
Notícias
 
 
  Outros Blogs
 
# ABRALE - home page
# ABRASTA - home page
# Blog da Sara - ABRALE Móvel
# Blog da Helena Conserva - Paciente
# Blog da Adelane - núcleo de Fortaleza
# Blog da Rejane - paciente
# Blog da Itaciara - paciente
# Blog da Regiane - núcleo Campinas
# Blog da Eliana - núcleo Goiânia
# Blog do Dr. Carlos Augusto
# Blog da Priscila - núcleo Porto Alegre
# Blog da Lara - paciente
# Blog da Bruna - namorada de paciente
# Blog do Raniery - paciente de Linfoma
# Blog da Ana Carol - paciente de Linfoma
# Blog da Juliana Guerra - paciente de Linfoma
# Blog da Roberta - núcleo do Rio de Janeiro
# Blog do Ricardo Menacker - Virgem em Câncer
# Blog da Claudia, filha de paciente com LMC
# Blog da Mariana - núcleo de Curitiba
# Blog sobre Linfomas não-Hodgkin
# Blog do Vitor - paciente
# Blog do Carequinha - paciente de linfoma
# Blog da Victória Parente - paciente de linfoma não-Hodgkin
# Blog da Angélica - irmã de paciente com Leucemia
# Blog do Luciano Carneiro - paciente com leucemia
# Blog Menino Enrique - doação de medula óssea
# Blog da Bela - paciente com Leucemia Linfóide Aguda
# Direito de Viver - A saga dos pacientes com Mieloma Múltiplo


  Histórico  
 
 
  Votação
 
Dê uma nota para meu blog


ABRALE - Crie o seu Blog


ARTISTAS ENTRAM NO MOVIMENTO CONTRA O LINFOMA

 

Após diagnóstico do Gianecchini, 8 atores, entre eles Drica Moraes e Matheus Solano, se envolvem com a causa e transmitem a toda população que um simples “toque” pode salvar milhares de vidas

 

Em setembro, a ABRALE (Associação Brasileira de Linfoma e Leucemia) realiza a campanha “Movimento contra o Linfoma. Se toca. Quanto antes você descobrir, melhor.”, para alertar a toda população sobre a importância do diagnóstico precoce.

 

A doença, que atinge anualmente no país mais de 12 mil pessoas, vem sendo bastante comentada após o diagnóstico do ator Reynaldo Gianecchini, no dia 10 de agosto. Dilma Rousseff, presidente do Brasil, Glória Perez, autora de novelas, e Fernando Lugo, presidente do Paraguai, são alguns dos nomes conhecidos que também enfrentaram este tipo de câncer no sangue. 

 

Este ano, a campanha será apadrinhada pelos atores Amandha Lee, Caco Ciocler, Camila Morgado, Marcelo Airoldi, Matheus Solano e Odilon Wagner, e pela apresentadora Sarah Oliveira, artistas que, além de terem um trabalho de sucesso, conquistam o público com sua visão social em prol da vida.

 

Drica Moraes, que realizou um transplante de medula óssea após ser diagnosticada com leucemia em 2010, participa pelo segundo ano consecutivo como madrinha.

 

Com o slogan “Se toca”, os artistas gravaram vídeos para disseminar a importância do auto-exame, já que o inchaço dos gânglios na região do pescoço, axila e virilha é um dos principais sintomas da doença, além de participarem de uma sessão de fotos.

 

“O diagnóstico precoce é muito importante, pois quando a doença está no começo a chance de cura é maior. Portanto, quando notar qualquer alteração no corpo, procure um médico”, alerta a Dra. Ana Lúcia Cornacchioni, coordenadora do Comitê Científico Médico da ABRALE.

 

As informações completas sobre o linfoma, sintomas e seus tratamentos estão no: www.movimentocontraolinfoma.com.br



Escrito por blogabrale às 14h27
[] [envie esta mensagem] []



ORGANIZANDO SEU TEMPO

 

A forma como cada um lida com o diagnóstico de câncer é muito pessoal, mas preparar uma rotina adequada para antes, durante e depois do tratamento está ao alcance de todos

 

Lutar contra uma doença pode ser um processo longo e doloroso. Quando essa doença é o câncer, a luta costuma ser ainda mais intensa, tanto pelo estigma que a moléstia carrega em nossa sociedade, como pelo medo que as pessoas têm dela. No entanto, desde o momento do diagnóstico, algumas medidas podem amenizar o turbilhão de emoções provocado pelo choque inicial, quando sentimentos como raiva, tristeza, ansiedade, agressividade e culpa costumam vir à tona. A forma como cada um lida com o diagnóstico é muito pessoal e depende do estado emocional do paciente, de seu contexto de vida e de sua experiência anterior ao câncer. Porém, comum a todos os casos é a mudança que a notícia acarreta na vida do paciente.

 

De uma hora para outra, a rotina de exames, consultas médicas e medicamentos invade a vida do paciente. Porém, algumas atitudes podem ajudar a organizar a rotina de vida antes, durante e após o tratamento. Tal organização pode esclarecer dúvidas e minorar angústias, o que auxiliará o paciente no aspecto emocional. Inspirada no Guia de Sobrevivência desenvolvido pela Fundação Lance Armstrong, apresentamos aqui dicas importantes para ajudá-lo a enfrentar com esperança os três diferentes períodos.

 

ANTES DO TRATAMENTO

Procurar informações sobre o tipo de câncer que foi diagnosticado, para entender melhor cada etapa do tratamento que irá passar;

 

Anotar dúvidas, para que sejam tiradas nas consultas médicas periódicas;

 

É interessante uma reflexão sobre com quem você pode contar nessa fase inicial do tratamento;

 

Determinar seus hobbies e prioridades também é uma forma de “montar” sua rotina, adaptando-a ao tratamento que está por vir;

 

Se achar necessário, organize uma lista com seus afazeres domésticos e profissionais.

 

DURANTE O TRATAMENTO

Guardar todos os exames juntos é importante para que os médicos tenham um histórico da saúde do paciente;

 

Manejar o sentimento de mudança e perda, já que durante o tratamento do câncer é muito comum que esses sentimentos se confundam;

 

Certificar-se de que as etapas do tratamento estão sendo discutidas com a equipe médica, familiares e amigos;

 

Manter um diário, blog, ou registrar a sua trajetória em vídeos ou fotos também são formas de entender o processo pelo qual vocês está passando.

 

DEPOIS DO TRATAMENTO

Manter algumas atividades adotadas e durante o tratamento, como o registro em blog, diário ou fotografias;

 

Se você iniciou algum tipo de terapia durante o tratamento, é interessante continuar após seu término;

 

A volta ao convívio após o tratamento de câncer exige a adaptação para uma vida com certas limitações.

 

Texto retirado da edição 18 da Revista da ABRALE



Escrito por blogabrale às 18h12
[] [envie esta mensagem] []



[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]